quinta-feira, março 02, 2006

Às vezes...

fico meio pensativa, meio triste, instrospectiva em como mudei tanto de há uns poucos anos para cá... Antes adorava conhecer pessoas novas, começar novas amizades para as quais me atirava com a maior das facilidades. Talvez por ter apanhado com certas "bofetadas" no que diz respeito a amizades, passei, sem que eu quisesse, a ser meio desconfiada perante as pessoas e a afastar-me das pessoas e das possibilidades de conhecer gente nova. Foi mais forte do que eu esta reacção. E hoje vejo que o que talvez fosse em demasia antes... hoje peca pela falta. E tento, por vezes, encontrar um meio termo, de me lançar sem receio e sem pensar 2 ou 3 ou 4 vezes. Mas é muito dificil e raro de conseguir. E é até meio triste que para combinar ir beber um simples café, por exemplo, eu hesite tanto... quando nem devia e até gosto bastante das pessoas. Tenho de encontrar mesmo um meio termo mas não é nada fácil... e logo eu que adoro pessoas, sair, conviver... e como sinto a falta de tudo isso !! Muito !
E lá consegui desabafar um bocadito ... e vejo que até escrever me é dificil quando antes tudo saía com tanta fluidez...

5 comentários:

Carol disse...

Amiga, cuidado, não entres por aí. O que sentes perfeitamente normal. Sabes ..existe um ditado antigo que diz :"Quanto mais conheço as pessoas, mais gosto de mim" É claroque não podemos pensar assim, pois ninguém é feliz sozinho. Mas ter medo de conhecer pessoas novas é compreensivel e normal. Muitas vezes apanhamos desilusões tais com pessoas que pensamos conhecer que depois temos medo de nos metermos em novas amizades. mas essa atitude é normal e não precisas ficar "triste" com isso. Vais ver que com o tempo esse sentimento vai mudar.
Agora, quando no inicio do post disse cuidado, foi por um motivo diferente. O que eu li nas entrelinhas não me agardou nada..:-( cadê a menina linda, positiva e bem disposta? Amiga... cuida de ti...

guga disse...

Nem sempre tudo é como queremos, mas temos é de saber andar para a frente com optimismo.

bjs Sandra

Rita disse...

Ter consciência das nossas dificuldades é meio caminho andado para se mudar o que não está bem... e tu consegues mudar o rumo das coisas. Está em ti quereres isso!
Beijocas grandes

Costinhas disse...

Há alturas assim, em que tudo nos parece difícil, forçado... até aquilo que mais gostamos de fazer.

Mas passa, e estás mais perto da sua resolução, uma vez que já admitiste para ti própria que não estás satisfeita!

Beijinhos

Estrumpfina disse...

Olá Madá!
Quando entramos na nossa conchinha torna-se difícil sair dela mas não te esqueças que, de à uns anos para cá a tua vida mudou radicalmente.
Todos precisamos de amigos mas quando temos um filho, tudo o resto vai para 2º plano e já é tão difícil manter o contacto com os "velhos" amigos, quanto mais arranjar outros...
Eu também posso estar errada mas acho que dificilmente arranjamos amigos mais fiéis do que aqueles que sobreviveram à nossa adolescência, depois de cada um ir para escolas diferentes e seguir a sua vida mesmo assim o contacto foi mantido e a cumplicidade é tanta que se torna difícil igualar com outra pessoa que se tenha acabado de conhecer.
Não sei se me faço compreender mas para mim, amizade é algo muito forte, tal como tu, também levei algumas "bofetadas" que me desiludiram e me mostraram bem a diferença entre conhecidos e amigos.
Enfim, vai arranjando tempo para eles e o mais certo é que essa hesitação tenha muito a ver com o medo de estar "enferrujada" e que a conversa não flua como antes.

Beijos,
Andreia