terça-feira, outubro 25, 2005

Um post diferente...

Este post é um pouco diferente dos outros que tenho escrito... Na sexta-feira passada tivémos noticia aqui no trabalho de um colega nosso, de um outro sector, cuja filha mais velha descobriu assim quase de um dia para o outro que tenha uma doença muito grave. Uma leucemia aguda. Uma jovem á volta dos seus 30 anos sente-se cansada, vai fazer uns exames e lá vem o resultado... É uma tristeza mesmo... Eu não conheço a jovem em questão mas fiquei com um nó...
Eu penso que os pais nunca mas nunca mas nunca deveria passar pela morte de um filho. Nunca. Vai contra a lei natural da vida, acho que estamos mais preparados para assistir a um falecimento de um pai, até pela ordem natural com que a vida se processa do que ao contrário. Isso nunca deveria acontecer. Foi com este pensamento com que fiquei e dei comigo nos transportes, a caminho de casa, a divagar... Algo que já pensava antes de ser mãs mas agora que o sou... Não há nada na vida que eu queira mais do que saúde ao meu filhote. Sem a saude nada nos serve...
Espero sinceramente que esta jovem tenha muita coragem e força e muita sorte também para passar por esta luta, que vai ter com certeza. Muita fé, força e esperança. A saúde é mesmo o nosso bem mais precioso, não há a mínima dúvida.

2 comentários:

Vera Angélico disse...

Já tive oportunidade de falar no meu blog da perda de um filho. Não imagino dor maior. Uma dor para a qual nunca ninguém está preparado. Espero que tudo corra bem a essa pessoa. Mesmo sem a conhecer. Sinceramente...

Beijos!

... disse...

Comprendo tão bem o que dizes...quando nasce um filho, toda a nossa sensibilidade muda, tudo muda...e passamos a compreender tão bem os outros pais...enfim.

Mas olha, uma grande amiga dos meus pais teve uma leucemia aguda, esteve internada em Santa Maria, fez montes de Quimio, ficou sem cabelo, etc, etc, etc...e curou-se, completamente, há mais de 10 anos. Essa rapariga vai ter que ter muita força...não faço ideia quem seja, mas vou torcer por ela...tb fiquei com um nó apertadinho...

Beijinhos
Mocas